sábado, 1 de dezembro de 2012

Os demônios sobre a Terra

foto/divulgação/facebook



Índia merece grandes felinos, como o leopardo?
Assinem as petições
* 2011-356 leopardos foram mortos em 365 dias na Índia.
* 2012 - ainda está aumentando o número de mortos leopardos.
A maioria dos leopardos são mortos devido à caça furtiva, acelerando carros e abatidos por aldeões irritados como nesta imagem cruel... !!
A chita foi o primeiro grande felino se extinguiu na Índia, o tigre ainda está em grande perigo, mas da forma que vai agora leopard será o próximo gato grande para obter extinct no selvagem em India. A menos que...
Possamos convencer o governo da Índia, que é o tempo para que possam começar a agir agora. Deixe que eles nos mostram que eles são capazes de salvar os restantes leopardos em seu país. Juntamente com todas as assinaturas nós vai também entregar-lhes nosso "fazer e não" a lista de como viver em paz perto leopardos, se comportando da maneira certa...(porque eles não se comportando corretamente) Portanto, por favor assine & compartilhar as petições

Cuidado, tigre com o papa!


Hoje no Vaticano o Papa recebeu representantes de circo de toda a Europa.... dêem uma olhada na fotografia e me digam o que pensam da imagem ...
Na minha opinião pessoal, o animal, aterrorizado, parece fazer de tudo para não acabar no guarda roupa papal...
Que o digam o arminho e os elefantes ...

Foto/divulgação/Facebook -  foto de Alessandro Milanta.


Aves adaptam canto de acordo com volume de ruído urbano


Estudo divulgado nesta sexta-feira (30) aponta que as aves são capazes de modificar e escolher seu canto para se adaptar ao ruído urbano.
A investigação científica realizada pelo Conselho Nacional de Pesquisa da Espanha, analisou 28 populações de 21 diferentes espécies do Brasil e do México. Os resultados foram publicados no periódico científico “Journal of Evolutionary Biology”.
De acordo com o estudo, foram realizadas análises nas cidades brasileiras de Curitiba, Brasília e Manaus, além da Cidade do México. O responsável pela investigação, o especialista em ornitologia Diego Gil, afirma que os pássaros conseguem escolher o melhor canto para ser ouvido e transmitido, desde que ele não se deteriore no ambiente onde ele estiver.
Trabalhos anteriores haviam demonstrado que as aves mudam seu canto em habitats urbanos, tornando-o mais agudo, para que sejam percebidas em meio ao ruído contínuo das cidades.
Agora, os pesquisadores descobriram que essa mudança é mais fácil para pássaros que “precisam aprender” com outros exemplares a canção típica de sua espécie (pertencentes ao grupo das aves cantoras), do que para aqueles que são “geneticamente programados” a realizar determinado tipo de música (grupo das aves gritadoras).
Segundo os especialistas, aves gritadoras podem ser mais vulneráveis à poluição sonora e menos capazes de colonizar em novos habitats. Essa diferença entre os dois grupos é determinante para o planejamento da conservação biológica, uma vez que fornece informações sobre desigualdades existentes entre espécies e seu grau de resistência às condições urbanas.
Fonte: G1

Piquenique promove o veganismo neste domingo, na Ilha da Magia (SC)


Veganique


Foto: Divulgação
Fim de semana na Ilha da Magia opções é que não faltam para o lazer. Mas quem é vegetariano ou vegano de vez em quando sente falta de um programa livre de crueldade com os animais na cidade. Para a felicidade de todos, neste domingo será realizado o Veganique, na concha acústica da UFSC, a partir das 16h.
Para participar é bem simples: basta trazer um prato vegano, ou seja, totalmente livre de origem animal. Mas se você quer participar e não sabe o que levar, este não é o motivo para desistir. Basta levar frutas, grãos ou algum suco. O importante é confraternizar.
A ideia partiu de Beto que é dono do blog http://veganismobrasil.wordpress.com/ e um dos fundadores do grupo do Facebook Veganismo Brasil http://www.facebook.com/groups/veganismobrasil. Vegano há um ano e meio, Beto também sempre está envolvido na realização de eventos vegs em Floripa. Com as palestras feitas pela FALA Brasília na cidade, surgiu a vontade de realizar um piquenique vegano. “A idéia é manter as pessoas em contato para fortalecer o veganismo, mas também para ter pessoas afins de conversar sobre o tema. Como o piquenique é aberto, a expectativa é que venham veganos e não veganos, que dê para por mais lenha nessa fogueira dos Direitos Animais!”, ressalta.
fonte: anda

Eutanásia ainda é rejeitada pela maioria dos tutores de animais


Veterinário e tutor do animal devem decidir juntos melhor opção para o animal (Foto: Reprodução/EPTV)
Os tutores de animais muitas vezes precisam optar entre sacrificar ou não o animal, quando ele está velho ou com problemas de saúde. Uma resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária determina que os procedimentos para a eutanásia sejam indolores. Ainda assim, a maioria das pessoas opta por não sacrificar os animais.
“Antigamente, existia eutanásia inclusive por afogamento, existem alguns livros que relatam isso. Hoje a eutanásia é feita através de anestesia geral, então o animal entra em uma dormência, em um sono, e aí sim se faz o resto dos medicamentos para que o coração pare, ou seja, não existe sofrimento mais na eutanásia”, explicou o médico veterinário Antônio Osio Neto, que já teve que sacrificar o seu cachorro que estava com câncer nos ossos.
Em alguns casos, o sacrifício dos animais é a opção para abreviar o sofrimento, mas nem todos os tutores conseguem tomar essa decisão. Em São Carlos (SP), a enfermeira Juliana Henrique, por exemplo, tem uma gata persa de 14 anos, que está internada com insuficiência renal e comprometimento de vários órgãos. “Eu opto por não fazer e esperar até o último momento, quando não tiver mais jeito mesmo”, disse.
A pedagoga Patrícia Moreira passou por momentos difíceis quando seus cachorros Bartô, da raça Cocker, e a Poodle Lindinha ficaram doentes. A opção para acabar com a dor dos animais era a eutanásia, mas ela preferiu não fazer. “É uma decisão difícil porque exige muito da gente, então temos que ficar ali o máximo que a gente pode, mas eu e minha família toda não conseguimos fazer isso”, contou a pedagoga.
Segundo o diretor do Departamento de Defesa e Controle Animal de São Carlos (SP), Gilverson Morais, o bem estar do animal deve ser levado em conta no momento de optar pela eutanásia. “É uma decisão do médico veterinário juntamente com o tutor do animal, que deve ser tomada com o consentimento de ambas as partes. Tem que chegar nesse consenso do que é melhor para o animal”, afirmou Morais.
Assista à reportagem aqui.
Fonte: G1

Bombeiros resgatam vacas que caíram juntas na mesma fossa

Goiás

Vacas caíram juntas em fossa de Goianira, Goiás (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
O Corpo de Bombeiros de Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia, resgatou na última terça-feira (25) duas vacas que caíram juntas em uma fossa na cidade de Goianira, também na Região Metropolitana. A ocorrência foi em um loteamento da cidade e só foi divulgada pela corporação nesta sexta-feira (30).
Resgate dos animais durou 1h30min (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
De acordo com o 2º sargento Manoel Miranda Lustosa, que participou da operação, a fossa tinha aproximadamente 3,5 metros de profundidade. O resgate durou aproximadamente 1h30min e os animais não se feriram.
Segundo o militar, a ocorrência foi inusitada. “É normal resgate de vacas em fossas. Tanto que enquanto realizávamos esse resgate tinha outra ocorrência de vaca em fossa em uma cidade ali perto. Porém, duas vacas em uma mesma fossa, na mesma hora é bem diferente”, avalia Miranda.
Os animais foram soltos junto a outras vacas em um pasto próximo ao local.
Fonte: G1

Cachorro com problema cardíaco vai ser operado em hospital de humanos

Paris/França

Lycka nasceu com má formação cardíaca e precisa de tratamento especial (Foto: Reprodução/EM)
Um labrador de Paris será o primeiro cachorro a ser operado em um hospital que atende humanos. A cadela Lycka, que possui nove meses de idade, nasceu com uma má formação cardíaca e precisa de uma cirurgia para reparar uma artéria rompida.
O problema da cadela é tão raro que os veterinários que a atenderam nunca haviam feito nenhum procedimento do tipo e preferiram não arriscar. Ao invés de desistir da cirurgia, o tutor do animal e os veterinários decidiram tentar uma autorização para que a cadela fosse operada no hospital Montsouris, um hospital para humanos. Eles chegaram a fazer uma campanha no Facebook pedindo doações e compartilhamentos para que os cirurgiões ouvissem o apelo e salvassem o animal.
Segundo o periódico The Telegraph, a equipe do hospital ficou comovida com a história de Lycka e decidiu operar o cachorro a cirurgia. O tutor da cadela, no entanto, precisou levantar 3 mil euros, cerca de R$ 8.000,00, para cobrir as despesas com medicamentos e a internação dela.
De acordo com um porta-voz da Sociedade Francesa para a Proteção dos Animais, SPA, a anomalia do animal é rara até mesmo em humanos e a técnica aplicada no hospital é a única que poderia salvá-lo, já que o hospital usa tecnologia de ponta e tratamentos pioneiros.
A cirurgia da cadela ainda não foi marcada.
Fonte: EM

Língua e olhos de bode são arrancados para ritual de magia negra

Sergipe

Bode foi torturado para ritual de magia negra (Foto: Reprodução/Rede Record)
Um bode foi encontrado com os olhos e parte da língua arrancados na cidade de Itabaiana, zona rural de Sergipe. De acordo com a Polícia Militar, aparentemente, o animal foi torturado para rituais de magia negra.
A polícia investiga o caso e informou que ainda não possui um suspeito de ter praticado o crime. O bode foi atendido por veterinários e recebe tratamento médico. O estado de saúde dele ainda é delicado, mas ele deve sobreviver e terá que se adaptar sem a visão.
O dono de um abrigo para animais, José Virtuoso, adotou o bode e informou que foi o primeiro a encontrá-lo.
- Eu o encontrei e levei imediatamente até uma clínica. Estou fazendo de tudo para que ele fique bem e vou cuidar como um animal de estimação.
O bode recebeu o nome de Príncipe pelo novo tutor.
Fonte: R7

Sexo com animais deverá ser proibido na Alemanha


Governo alemão decidirá em dezembro sobre proibição de sexo com animais. Governo de Angela Merkel é favorável ao fim da prática, legalizada em 1969

O governo da chanceler Angela Merkel deve extinguir em dezembro uma lei de 1969 e proibir o sexo entre seres humanos e animais na Alemanha.
A prática, legalizada sob o argumento de que as pessoas que fazem sexo com animais os tratam como seres iguais, tem sido muito criticada no país
.Organizações defensoras dos direitos de diversas espécies mantêm forte pressão sobre o governo local, que já sinalizou contra a legalização da zoofilia erótica.
A proibição será discutida no Parlamento local, que deve decidir sobre o assunto até 14 de dezembro. Uma das principais propostas em questão prevê que os zoófilos sejam acusados de estupro e contaminação de animais.
O presidente da Zeta (Engajamento Zoófilo para a Tolerância e a Informação, na sigla em alemão), Michael Kiok, afirmou ao jornal The Guardian que “não faz nada contra a vontade dos animais”. “É muito mais fácil saber o que um cachorro quer, do que descobrir o que uma mulher deseja. Sempre que eu olho para meu cachorro sei exatamente o que ele está pensando.”
“Nós não temos nenhuma relação com as pessoas que maltratam os animais. Só queremos o que é 
O governo estima que há 100 mil alemães que fazem sexo com animais.
Opera Mundi
fonte:  .pragmatismopolitico

Passe o reveillon em Paris, em um barco com cardápio vegano



Um reveillon inesquecível, com cardápio livre de crueldade
A Associação “Vegan Days” (Dias Veganos) está organizando um reveillon especial e convida veganos e simpatizantes do mundo inteiro a se juntarem em um momento mágico, a bordo do barco “Le Paris”, na capital da França.
Serviço
Data: 31/12/12
Horário: 20h
Valor: 125 €  // R$ 350, aprox. (menores de 12 anos: 60 euros) / o pagamento pode ser feito por Paypal.
Local: Barco “Le Paris”.
Endereço: em frente ao numero 26 da Avenida New York, Paris 16 | MAPA
Reservas (em francês): tresorier@parisveganday.fr
fonte: vista-se

Porto Alegre: Princípio Animal protesta contra loja no dia Mundial sem Pele




Do Princípio Animal | Ativistas tomaram parte na última sexta-feira, dia 23 de novembro de 2012, em mais uma data mundial pelo fim da matança de animais para confecção de peles: a Sexta Sem Pele.
Essa data faz parte da Coalisão Internacional Anti Peles, e os protestos acontecem simultaneamente em diversos países. Em Porto Alegre-RS, o protesto ocorreu em frente a uma famosa loja de criadores de chinchila, localizada no centro da capital gaúcha. A ação contou com oito ativistas dispostos a dar informações sobre a indústria de peles aos pedestres e motoristas que passavam no local.
Diversas pessoas ficaram surpresas ao serem informadas de que no local além de assistência à criadores de chinchilas para extração de peles, a empresa também faz parte de uma grande indústria de matança desses animais.
Ao saírem da aula, alunos de uma escola próxima tomaram conhecimento da ação e também se mostraram indignados com essa realidade, principalmente por descobrir que justamente no caminho que eles passam todos os dias para ir à escola, há um comércio com esse tipo de crueldade.

fonte: vista-se

5 incríveis vídeos de animais salvando outros animais


Animais também têm espírito de compaixão e ajuda ao próximo. Não acredita? Então você deve assistir esses incríveis vídeos que mostram animais salvando outros animais de situações de risco.
Eles arriscam a própria vida pelos filhotes, ou até mesmo para ajudar animais de outras espécies. Confira!
1 – BEBÊ BÚFALO SALVO POR MANADA
Definitivamente, esse não era o dia de sorte do filhote de búfalo. Leões famintos o atacaram e, para piorar a situação do animal, crocodilos também começaram a investir contra ele. Mas a mãe do filhote e o resto da manada não deixariam a situação barata. Todos se uniram e começaram uma verdadeira guerra contra os leões.
Esse vídeo deixa bem claro que a união faz a força. Os búfalos unidos não viram obstáculos ou perigos na hora de salvar o bebê. Você certamente não se esquecerá dessas cenas fantásticas tão cedo.
2 – CACHORRO SALVA COMPANHEIRO ATROPELADO NA ESTRADA
Já falamos desse cãozinho heroico aqui no HypeScience. Um cachorro foi atropelado em uma movimentada estrada no Chile. Seu companheiro cão o vê correndo risco de morte e arrisca sua vida para salvá-lo. Os dois cães sobreviveram. Só vendo o vídeo para acreditar nessa história maluca.
3 – SALVANDO O PEQUENO ELEFANTE
Elefantes estavam bebendo água tranquilamente, até que um filhote caiu na água e começou a se debater para tentar sair, pois ficou preso na lama. Os animais adultos – conhecidos por sua inteligência e compaixão – conseguem arrastar o filhote para terra firme depois de muito esforço coletivo.
4 – BEBÊ PORCO SALVANDO BEBÊ CABRA
Esse é sem dúvidas o vídeo mais fofo de todos. Um filhote de cabra começa a berrar desesperado por estar se afogando em um lago de zoológico. Repentinamente aparece um filhotinho de porco que salva seu colega. Palmas para o herói mais fofo do reino animal!
5 – LABRADOR RESGATA CACHORROS EM CANOA
Uma canoa se solta com dois velhos cães a bordo. Eles começam a latir desesperados quando a canoa segue a correnteza para longe. Até que um inteligente e corajoso labrador aparece, pega a corda com os dentes e leva a canoa para a terra. Incrível! [Oddee]
fonte: hypescience

10 animais muito mais espertos do que você pensa


Existe um extenso debate sobre o que “inteligência” significa. De acordo com o livro “The Smartest Animals on the Planet: Extraordinary Tales of the Natural World’s Cleverest Creatures”, de Sally Boysen e Deborah Custance (em português, “Os animais mais inteligentes do planeta: extraordinários contos das criaturas mais espertas do mundo natural”), recentemente revisto e atualizado com novos estudos e seções, a inteligência animal pode ser medida em algumas categorias, como aprendizagem social, autorreconhecimento, habilidades numéricas, compreensão da linguagem, cooperação com os outros e altruísmo.
A maioria dos animais no livro são os que você esperaria: macacos, golfinhos, papagaios… Mas há uma enorme quantidade de animais altamente inteligentes que ninguém imaginaria que o são, como esquilos, dragão de Komodo, insetos…
Moral da história: se você quer um animal de estimação inteligente, melhor ir de corvo domesticado do que cachorro ou gato. Confira alguns animais mais espertos do que você pensa:
1 – CORVO-DA-NOVA-CALEDÔNIA
O corvo-da-nova-caledônia é um membro da família Corvidae, que inclui corvos, gaios e gralhas. Os corvídeos são considerados as espécies de aves mais inteligentes, e suas habilidades com ferramentas rivalizam ou superam as dos grandes macacos. Também, suas habilidades para resolver quebra-cabeças estão no nível de uma criança de 5 anos de idade.
Corvos são os únicos não primatas que completam o teste “pau e tubo” de forma consistente. Nesse teste, um pedaço de comida é colocado na metade de um tubo transparente. Uma vara longa é colocada nas proximidades. Para conseguir a comida, o animal tem que usar a vara para puxar a comida para fora do tubo. Corvos concluem esta tarefa fácil e espontaneamente, sem ter que ver outro corvo fazendo-a primeiro, e até mesmo sem nunca ter visto um tubo transparente antes.
O corvo-da-nova-caledônia é também a única espécie não humana que inventa novas ferramentas, modificando ferramentas existentes. Ele também compartilha suas novas criações com outros corvos em seu grupo social.
O corvo é capaz de usar ferramentas para recuperar outras ferramentas, e criar instrumentos a partir de materiais que nunca viu na natureza – novamente, o único não humano a fazer tal coisa. Em um experimento da Universidade de Oxford (Reino Unido), dois corvos foram presenteados com dois tipos de fio de arame, um em forma de gancho e outro reto. O arame em forma de gancho era necessário para obter um balde pequeno com alimentos a partir de um tubo. Mas quando um dos corvos agarrou o fio em forma de gancho e “fugiu”, o segundo corvo dobrou o fio reto em um gancho e pegou a comida. Esses corvos nunca tinham visto arame antes.
2 – LAGARTO-MONITOR
Muitos lagartos não são inteligentes, mas o lagarto-monitor é (lagartos da família Varanus). Estudos têm mostrado que eles podem “contar” até seis: em um experimento, eles receberam uma sequência de caracóis – quatro no início, depois até seis -, para condicioná-los a esperar esse número. Depois de terem comido todos os quatro caracóis, eles eram levados a outro lugar com mais quatro. Quando recebiam apenas três, os lagartos condicionados esperavam pelo quarto caracol e continuavam a procurá-lo mesmo com o lugar com caracóis bônus acessível.
Lagartos também são conhecidos por trabalhar em conjunto para garantir a alimentação: um atrai uma crocodilo fêmea para longe do seu ninho, enquanto outros mastigam seus ovos. O lagarto que foi a distração, então, volta para o ninho para comer alguns ovos também.
Os dragões de Komodo, um tipo de lagarto-monitor, do Zoológico Nacional em Washington (EUA) parecem reconhecer seus cuidadores. Lembrete: dragões de Komodo têm 3 metros de comprimento e às vezes comem pessoas.
3 – PORTIA LABIATA
Portia labiata é uma espécie de aranha saltadora encontrada principalmente no sudeste da Ásia. Ela é uma grande caçadora, frequentemente chamada de “gato de oito patas”, devido à inteligência e engenhosidade de suas caças. Portia pode improvisar técnicas de caça e, em seguida, por tentativa e erro, lembrar-se quais são mais eficazes contra qual tipo de presa.
Suas técnicas muitas vezes demonstram um nível bastante elevado de inteligência, ou pelo menos astúcia, principalmente porque caça outras aranhas, que geralmente já são caçadoras inteligentes. Ela usa desvios e persegue presas perigosas para encontrar o melhor ângulo de ataque, mesmo que se esse trabalho exija horas e signifique perder de vista a presa.
Talvez a sua técnica mais assustadora seja um jogo de mímica para atrair presas. Todas as aranhas que tecem teias as usam como uma espécie de extensão de seus sentidos, já que podem sentir vibrações de todos os tipos para reconhecer o que pode ser saboroso e o que pode ser perigoso. Mas Portia é uma talentosa imitadora: ela é capaz de fazer um som que pode atrair uma aranha pensando que vai comer uma mosca, e que acaba na verdade sendo comida pela Portia.
4 – RATOS
Os ratos não são clássicas cobaias e animais de laboratório apenas porque são comuns: eles são geralmente escolhidos porque suas estruturas sociais são semelhantes às dos seres humanos em muitas maneiras. Uma vez que o nosso entendimento de “inteligência” se liga fortemente a nossa própria inteligência, temos a tendência de classificar os animais como inteligentes quando eles se comportam como nós.
Os ratos são capazes de contar. Em um experimento, ratos tiveram que aprender que a comida estava na quarta de uma linha de caixas. Depois de aprender isso, não importa quantas caixas foram colocadas, seu tamanho, cor ou forma, os ratos foram capazes de escolher a quarta e pegar a comida. Outro estudo testou suas habilidades numéricas como temporizadores: a maioria dos animais não pode medir intervalos de tempo, mas os ratos, quando condicionados a pressionar um botão para obter alimentos a cada 15 segundos, conseguiram contar o tempo com precisão em suas cabeças.
Os ratos também demonstram um comportamento altruísta, um elemento-chave de inteligência social. Em um estudo, ratos abriram gaiolas para livrar outros ratos, mesmo quando não havia nenhuma recompensa óbvia para tanto.
5 – CALAU-AFRICANO
Calau-africano é uma das poucas espécies de animais que podem compreender outras linguagens animais (como um ser humano que fala uma segunda língua além da sua nativa).
Um estudo da Universidade de St. Andrews (Reino Unido) descobriu que essa ave podia compreender os chamados do macaco-diana. Esse macaco é capaz de fazer chamadas de alerta distintas para outros macacos com base em possíveis predadores. O alerta para um leopardo é diferente do alerta para uma águia, por exemplo. Os pesquisadores notaram que os calaus-africanos se espalhavam ao ouvir o aviso para a águia, mas não para o leopardo, porque o leopardo não representa uma ameaça a um animal que pode voar.
Pesquisadores testaram se o conhecimento da ave estava mesmo ligado ao chamado do macaco, reproduzindo gravações de ambas as chamadas. Com certeza, os calaus responderam apenas ao aviso da águia.
6 – PEIXE MOSQUITO DO OESTE
Esse peixe do grupo de carpas dentadas é um animal de água doce pequeno, normalmente introduzido em áreas com muito mosquito para comer suas larvas. Também demonstra a capacidade de distinguir entre o tamanho de grupos – em outras palavras, pode contar. Até quatro, pelo menos.
Em um experimento realizado pela Universidade de Padova, na Itália, fêmeas da espécie sendo assediadas por machos trocaram de grupo para um maior – é sempre melhor escolher um grupo de quatro do que um grupo de três. Depois de quatro, a sua escolha parecia ser aleatória. Isso pode parecer simples, mas a maioria dos animais (e, certamente, a maioria dos peixes) não tem nenhum sentido numérico.
A descoberta é semelhante à outra feita com leões. Leões podem contar o número de rugidos de leões desconhecidos, e reagir de acordo, enviando um número seguro de leões para investigar. Um rugido de dois leões indica que pelo menos dois ou três leões devem investigar os possíveis inimigos, enquanto um rugido de três leões pede que no mínimo quatro investiguem.
7 – MORCEGO-VAMPIRO
O morcego-vampiro pode não parecer um bom trabalhador em equipe, mas é – demonstra inclusive certa inteligência social avançada. É do interesse de um animal pequeno como o morcego manter uma comunidade saudável para ajudarem uns aos outros.
O morcego-vampiro, em especial, é capaz de altruísmo recíproco – basicamente, fazer favores. Uma pesquisa de Gerald Wilkinson mostrou que esses morcegos compartilham comida (= regurgitam sangue) com outros que estão com fome, independentemente de parentesco.
Na verdade, eles até parecem acompanhar e se lembrar de quem compartilhou comida com eles no passado, sendo muito mais propensos a retribuir o favor para aqueles que foram generosos com eles em uma ocasião anterior.
8 – ESQUILOS
A maioria dos animais que conseguiu se adaptar às cidades é muito inteligente. Guaxinins, por exemplo, são animais curiosos. Mas mesmo o esquilo cinzento mostra uma grande dose de astúcia, principalmente através de seu sentido finamente afiado de “paranoia”.
Esquilos cinzentos sabem “enganar”: eles fazem enterros elaborados, como os que fazem para armazenar alimentos, só que não colocam comida lá. Um estudo da Universidade de Wilkes (EUA) descobriu que cerca de um quinto de todos os enterros de alimentos de esquilo são falsos. Esse percentual sobe quando o esquilo está sendo vigiado. Esse é o único estudo que mostrou comportamento de engano em um roedor.
Esquilos selvagens no oeste dos Estados Unidos mostram um comportamento altruísta também. Esquilos têm dois tipos de chamadas (alarmes): um “apito”, para predadores aves, o que faz com que todos os esquilos corram para suas tocas, e um “trino”, para predadores de terra, que faz com que todos os esquilos fiquem alertas e olhem ao redor para ver o que está acontecendo. O apito é egoísta: com todo o movimento, o predador não consegue saber quem deu o alarme. Mas o trinado traz mais atenção para o esquilo que alertou os demais. As fêmeas são as únicas que dão esse alarme perigoso, muitas vezes quando estão perto de jovens vulneráveis.
9 – LAGARTO ANOLE VERDE
Esses lagartos de Porto Rico, vendidos em lojas de animais de estimação, foram o tema de um experimento na Universidade Duke (EUA) que mostrou que sua capacidade de aprender é muito maior do que se pensava anteriormente. O anole foi apresentado pela primeira vez a dois poços de pequeno porte, um vazio e outro com um verme, mas coberto por uma tampa. Os anoles rapidamente aprenderam a retirar a tampa para comer o verme, um comportamento nunca exibido na natureza.
Em seguida, ambos os poços foram cobertos, um com uma tampa brilhante e outro com uma não brilhante, com a comida sob o tampão brilhante. Os lagartos conseguiram descobrir isso rapidamente e retirar a capa brilhante toda vez. Os pesquisadores resolveram trocar a comida de poço, e os lagartos desaprenderam o que sabiam após apenas algumas tentativas, aprendendo dessa vez a ir para a tampa não brilhante. A maioria das aves, em geral mais inteligentes do que os lagartos, não é capaz de resolver este teste tão rapidamente.
10 – ABELHA
abelha tem um dos mais complexos sistemas sociais entre os animais, e tem sido estudada mais do que a maioria dos invertebrados, mas muito sobre sua inteligência ainda é desconhecido.
O elemento mais controverso sobre o comportamento da abelha é sua “dança”. Ao retornar para a colmeia depois de encontrar uma fonte de alimento, as abelhas executam uma dança elaborada, antes de coletar outros insetos para ir com ela recuperar o resto da comida. Dr. Karl von Frisch, trabalhando com Konrad Lorenz e Niko Tinbergen, ganhou o Prêmio Nobel de Medicina em 1973 por suas descobertas sobre essa “dança”. Eles sugerem que ela é uma mensagem codificada para dizer a outras abelhas exatamente onde e quão longe está uma fonte de alimento, com base no ângulo, velocidade e hora do dia da dança.
Alguns pesquisadores, no entanto, insistem que a dança é só para atrair a atenção, e que uma “nuvem de odor” é que é a comunicação real, ou seja, as abelhas podem apenas seguir o cheiro do alimento até sua fonte.
Além de suas habilidades de comunicação, as abelhas são possivelmente capazes de formar mapas cognitivos (para que possam reconhecer pontos de referência e encontrar o caminho para uma fonte de alimento, mesmo que seja um lugar em que nunca estiveram). Também podem completar tarefas de discriminação de cor.
Um estudo colocou uma cor específica à entrada de um túnel. No meio do caminho, havia uma bifurcação, com uma opção com a mesma cor e outra com uma cor diferente. A cor correspondente à da entrada era a com alimentos no seu final. As abelhas aprenderam muito rapidamente esse padrão, mesmo quando apresentadas a novas cores. Alongando o túnel, os pesquisadores mostraram que a memória de curto prazo da abelha era de cerca de cinco segundos – quase o mesmo que a das aves.[POPSCI]
fonte: hypescience

ONG espanhola “Igualdad Animal” mostra como é produzida a carne de atum


Para chegar até a lata, os atums são cruelmente caçados e sangram até morrer nos barcos
Mais um trabalho impecável da ONG espanhola Igualdad Animal (Igualdade Animal) mostra a cruel indústria da pesca do atum, peixe muito consumido no mundo todo. Com investigadores infiltrados e até mergulhadores voluntários, a ONG conseguiu juntar um material de alta qualidade que deixa claro o sofrimento destes animais, que são friamente esquartejados enquanto se debatem apenas para que o ser humano possa saborear sua carne. É o padrão da indústria.
A investigação foi conduzida na costa da Itália e deu origem a um site (www.matanzadeatunes.org) que traz mais detalhes da empreitada do grupo.
Peixes sentem dor? A resposta é simLeia.
A intenção da Igauldad Animal é sensibilizar a população sobre o sofrimento dos animais. O grupo pede para que as pessoas se tornem veganas para ajudar a acabar com o sofriemnto de atums, galinhas, frangos, bois, porcos e tantos outros animais.
Primeiros passos para o veganismo: www.sejavegano.com.br.

fonte: vista-se

Ativistas protestam durante palestra da Ministra do Meio Ambiente em São Paulo


Ativistas do Movimento Brasil pelas Florestas e da ONG VEDDAS se uniram em ação durante palestra da Ministra do Meio Ambiente Izabela Teixeira no TEDx VilaMadá para demonstrar repúdio à política socioambiental brasileira
Nessa quinta-feira, 29 de novembro de 2012, ativistas do Movimento Brasil pelas Florestas, da ONG VEDDAS e ativistas independentes interviram com uma manifestação pacífica e silenciosa durante a palestra da Ministra do Meio Ambiente Izabela Teixeira.
Assista ao vídeo da ação | Youtube
O ato ocorreu no evento TEDx VilaMadá, visando denunciar os retrocessos da política socioambiental brasileira, especificamente a aprovação do Novo Código Florestal que beneficia desmatadores e a construção da mega hidrelétrica de Belo Monte à um alto custo financeiro e socioambiental.
No começo da palestra os ativistas, com cartazes e em silêncio, se diriijram ao palco exibindo suas mensagens ao lado da ministra e de frente para o público. O evento foi transmitido ao vivo e a organização do TEDx demonstrou preocupação com a manifestação, mas em nenhum momento impediu o ato pacífico.
O tema dessa edição do TEDx foi “Nosso Planeta Água” o que influenciou a confecção dos cartazes de protesto: “Barrar rios é barrar a vida #PareBeloMonte”, “Sem florestas não há água #NãoaoNovoCódigoFlorestal” e “Nossos bosques tem mais vida com o Novo Código Florestal?” foram algumas das frases nos cartazes.
A palestra foi interrompida com a presença silenciosa dos manifestantes e após 21 minutos de impasse os ativistas fizeram uso do microfone e denunciaram os retrocessos da política socioambiental brasileira. “Servidores do IBAMA foram afastados para viabilizar a construção da usina de Belo Monte” disse George Guimarães da ONG VEDDAS, que continuou: “Não houve interesse na natureza, na água ou no nosso país, na questão do código florestal houve interesse ruralista” e concluiu falando “Esse constrangimento que o público e a ministra sofreram hoje representam uma gota d’água no Rio Xingu, pois enquanto essa lavagem cerebral feita nesse tipo de palestra o novo código florestal foi estuprado e nossas florestas destruídas”.
Luanda Francine, ativista autoral que se juntou à ação, contestou a legitimidade democrática na condução da política ambiental: “Quando houve consulta popular, onde houve democracia nesse processo todo?”
Os manifestantes retiraram-se pacificamente após a intervenção. O Movimento Brasil pelas Florestas e a ONG VEDDAS darão continuidade às suas ações de informação e denúncia sobre os retrocessos da política socioambiental brasileira.

“Na hora do voto, os ruralistas ganham todas, porque têm a maior bancada, porque têm o maior número de deputados e senadores.”

 Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, durante o evento TEDxVilaMadá, realizado na noite desta quinta-feira, 29/11/12, em São Paulo.
Se você gosta do trabalho corajoso realizado pelo VEDDAS, colabore com a partir de 15 reais por mês para que a ONG possa continuar fazendo cada vez mais: www.veddas.org.br/venha.
fonte: vista-se

Médico do Hospital Albert Einstein alerta para o perigo do consumo de leite animal


‘Leite faz mal para quem tem câncer’, alerta médico
Profissional do Hospital Albert Einstein, na verdade, não recomenda leite a ninguém
Do Jornal “A Cidade” | O consumo de leite animal pode estimular doenças coronárias, obesidades, diabetes, câncer de mama, próstata e cólon, doenças autoimunes, osteoporose, algumas doenças da retina e dos rins, diabetes tipo 1 em crianças predispostas, em que o pâncreas sofre uma destruição autoimune. Por isso, o alimento pode ser evitado, sem prejuízo para o organismo. Mas quando a pessoa inicia tratamento contra câncer já instalado, o ideal é banir o leite e carnes da dieta. Fazendo isso, o paciente teria melhores chances de cura.
A análise é do onco-hematologista Gustavo Vilela, 39 anos, médico do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, da capital, docente do curso de pós-graduação em Nutrição em Oncologia e especializado em onco-hematologia pela USP e Universidade de Paris. Em seu consultório, na Vila Nova Conceição, em São Paulo, recebe pacientes de todos os cantos do Brasil.
Inclusive um de Ribeirão Preto, que levou a ele a entrevista do pernambucano Jimmy Albuquerque, publicada na edição de 10 de julho, em A CIDADE, em que ele conta sua saga para se livrar de um câncer na cabeça.
Assunto polêmico
Radicado há 38 anos nos EUA e desenganado pelos médicos, Jimmy resolveu seguir dieta radical prescrita por um médico da Califórnia, que proibiu o consumo de leite e prescreveu cardápio baseado principalmente em folhas, legumes e frutos crus e sucos.
Albuquerque não só recuperou a saúde, como fez curso de morfologia e passou a fazer palestras para relatar sua experiência. Foi esse depoimento, com o contraponto de médico do Hospital de Câncer de Barretos, que mantém o leite na dieta dos pacientes, que levou o professor Gustavo Vilela a escrever para A Cidade. A carta dele foi publicada na quarta-feira passada e acabou por nos levar a conversar com o especialista.
O câncer tem dieta
Nascido em Franca e formado na USP de Ribeirão Preto, em 2001, na 41ª turma, Gustavo Vilela reitera que a dieta para a cura de câncer já foi mostrada em diversos estudos, um deles do médico norte-americano Collin Campbell, autor do clássico pró-vegetarianismo “O Estudo da China”.
“O paciente com câncer, às vezes, pergunta “o que eu posso comer”. E quase sempre ouve “o que quiser” de resposta. Eu acho isso, no mínimo, um absurdo. Para toda doença, há um tipo de dieta. O paciente com câncer não pode comer o que quer. Existem alimentos ricos em açúcar e gorduras que estimulam a proliferação de tumores. É preciso que o paciente com câncer siga uma dieta, no mínimo anti-inflamatória que restrinja os alimentos com carga glicêmica muito alta. Infelizmente, não se fala muito em regime no tratamento do câncer”, diz Gustavo Vilela.
Para mais informações sobre os problemas do leite, acesse www.vista-se.com.br/leite.
fonte: vista-se

Médico condena o uso de leite de vaca em programa da RBS, filiada à Rede Globo em Santa Catarina


Segundo médico com 3 décadas de experiência, leite de outros animais não deve ser consumido por humanos
Com 32 anos na área da saúde, o médico dermatologista Dr. Frederico Curi Abdo, participou do quadro “Pergunte ao Doutor”, na RBS, emissora filiada à Rede Globo em Santa Catarina. Indagado sobre o uso do leite de outros animais na alimentação humana, o médico foi enfático: ”Eu considero o leite hoje como um dos maiores vilões da nossa dieta e da pele. Todos os dias eu atendo no meu consultório pacientes com problemas resultantes do consumo do leite e derivados.”
Assista ao vídeo (link para o site do programa)
A afirmação foi seguida por outras observações sobre como o leite aumenta a produção de insulina e sobre como isso tem um papel ruim na nossa saúde. Ele fez ainda questão de dizer que o ser humano pode viver sem leite e derivados e que isso, ao contrário do que acredita a maioria da população e até alguns médicos, é até indicado. Fontes vegetais de cálcio e outros nutrientes que também são encontrados no leite de vaca são mais indicados, como brócolis, couve e outros vegetais de cor verde escura.
Dr. Frederico Curi Abdo é Médico Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Membro da Academia Americana de Dermatologia.
fonte: vista-se